Rua Arthur Bernardes, 1848
79430-000 - Bandeirantes - MS
(67) 3261-1173

História do Municipio

Referências históricas mais conhecidas e confiáveis indicam como primeiros habitantes da região os componentes da família de José da Rocha Xavier, proprietário da Fazenda Cervo, cujo sede era atravessada pelo caminho que ligava Campo Grande a Coxim (ligação também para Cuiabá e o estado de Goiás). Em 1883 vieram da região de Rio Verde-Goiás um grupo de familiares, que tinham como líder o médico Jerônimo Pereira Maia, que já ficara conhecendo esta região quando de sua possível participação na Guerra do Paraguai. Se instalaram na região do Rio Cervo. A tradição religiosa tem a marca e a participação histórica ligada ao Santuário de Trindade de Goiás.
 
Não tardou para que surgisse ali a primeira hospedaria abrigando também um pequeno armazém, mas conhecido pelo nome de bolicho, cujo direção fora confiada a Cristovão Lechuga. Outros moradores se instalaram naquela fazenda com permissão da família Rocha. Era um sinal evidente de progresso local, cuja repercussão já atingia Cuiabá, no Governo do Coronel Pedro Celestino Correia da Costa.
 
A primeira iniciativa de instalar na área uma colônia, a fim de atender às aspirações daqueles moradores surgiu na Prefeitura de Campo Grande, então administrada por Dr. Arnaldo Estevão de Figueiredo. A ideia foi porém violentamente rechassada pela família Rocha, dando origem a vários conflitos. No entanto a 18 de Janeiro de 1930, pelo Decreto n° 898, o Governo do Estado reservou no lugar denominado Cervinho uma área de 8702 há destinada à almejada colônia que depois de loteada recebeu a denominação de Colônia Bandeirantes. Em 11 de novembro de 1963 Bandeirantes é oficialmente criada e instalada em 20 de junho de 1965. Em 1977 o município passa a fazer parte do atual estado de Mato Grosso do Sul.